Intervenção Precoce na Infância


  1. Natureza da Intervenção Precoce na Infância “Bem-Crescer”

  1. Resposta Social consolidada na comunidade de forma coordenada e flexível, que privilegia uma actuação integrada de vários serviços e instituições, proporcionando um acompanhamento centrado na Família/Criança, mediante acções de natureza preventiva e reabilitativa, no âmbito da educação, da saúde e da acção social.

  1. Destinatários

  1. A Intervenção Precoce na Infância (IPI) é dirigida a crianças entre os 0 e os 6 anos, com alterações nas funções ou estruturas do corpo que limitam o desenvolvimento individual, social, e a participação nas actividades adequadas à sua idade e contexto social, ou com risco grave de atraso de desenvolvimento, assim como as suas famílias.

  1. Comparticipações Familiares

  1. Qualquer que seja a condição socioeconómica dos agregados familiares, os acompanhamentos/apoios nesta Resposta Social são, na sua totalidade, gratuitos.

  1. Como encaminhar/referenciar para a IPI

  1. Qualquer entidade ou indivíduo poderá fazer referenciação de casos para a IPI, utilizando para o efeito a Ficha de Referenciação - SNIPI (preferencialmente, com conhecimento dos pais / encarregado de educação / representante legal). A Ficha de Referenciação poderá ser encaminhada para a Sede ELI Portimão; Centro de Saúde da área de residência ou Instituição Amigos dos Pequeninos (Largo 1º de Maio, 8300 – 116 Silves, ou bem-crescer@amigosdospequeninos.com).

Objectivos da Intervenção Precoce na Infância

  1. Assegurar às crianças a protecção dos seus direitos e o desenvolvimento das suas capacidades;
  2. Promover a detecção e sinalização de Crianças /Famílias elegíveis para a Intervenção Precoce;
  3. Intervir com a Criança/Família, em função das suas necessidades, de modo a prevenir ou reduzir os riscos de atraso no desenvolvimento;
  4. Apoiar as famílias no acesso a serviços e recursos dos sistemas de segurança social, da saúde, da educação e outros, existentes na comunidade;
  5. Envolver a comunidade no processo de intervenção, através da criação de mecanismos articulados de suporte social.
  1. Equipa Técnica

  1. Conjunto de pessoas que partilham o mesmo sonho: intervir com crianças, em risco de atraso de desenvolvimento ou com atraso de desenvolvimento, oferecendo-lhes o melhor acompanhamento terapêutico, educativo e social, enquanto lhes fazemos sentir que é genuína a nossa vontade de contribuir para o seu processo de desenvolvimento.

  2. Sabemos que uma criança não pode ser avaliada, excluindo os contextos onde está inserida, família, a escola, etc. Mais do que diagnosticar ou tratar, temos a preocupação de capacitar a família e a criança.

  3. Assim, a intervenção tem sempre em conta as características e individualidades de cada família e pode decorrer nos vários contextos da mesma (domicílio, ama, equipamento educativo), na Instituição ou em outro local acordado com a família.

  4. Para isso, formámos um conjunto de técnicos que são expoentes nas suas áreas de intervenção, com uma gama variada de competências, seja nas áreas, da psicologia, da reabilitação, educação e apoio social. Nenhum dos nossos técnicos trabalha sozinho, antes com a noção clara de que é fundamental casar conhecimentos, pontos de vista, experiência, numa equipa coesa e dialogante.


Ficha Referenciação SNIPI